A psicanálise do sensível – Polo do Pensamento.

Publicado: fevereiro 28, 2015 em Uncategorized

Ivanise Fontes

 A psicanálise do sensível é uma ampliação do campo da psicanálise que ressalta a importância do sensorial. Através do fenômeno da transferência, as experiências pré-verbais podem retornar e ganhar representação, levando a uma maior integração da experiência psíquica.
10 de março
O papel do corpo na constituição do psiquismo.
17 de março
A dimensão corporal da transferência.
Ivanise Fontes
Psicanalista, doutora em Psicanálise pela Universidade Paris 7 – Denis Diderot,
com pós-doutorado no Laboratório de Psicopatologia Fundamental do
Núcleo de Estudos Pós-graduados em Psicologia Clínica da PUC-SP.
Autora de La Mémoire Corporelle e Le Transfert (Presses Universitaires du Septentrion, França, 1999), A Memória Corporal e a Transferência (Via Lettera, Brasil, 2002),
Psicanálise do Sensível – Fundamentos e clínica (Idéias&Letras, 2010), e
coautora de Virando Gente – A história do nascimento psíquico (Ideias&Letras, 2014).
Acesso em http://www.polodepensamento.com.br/#!/cursos/639
Figurino e Moda com Gogoia Sampaio

Ao longo de três encontros com a figurinista Gogoia Sampaio, serão desenvolvidos temas sobre a criação do figurino da TV brasileira e seu impacto e interdependências com o universo da moda, com a internet e com os usos cotidianos de moda.

O objetivo do curso é disponibilizar ferramentas aos interessados em moda e figurino para atuarem neste vasto mercado e entender o figurino como um fenômeno de impacto cultural, histórico e empresarial.
15 de abril
 O impacto do figurino de TV na moda. Como um personagem cria uma tendência de moda e como o mundo da moda responde a esse impacto. Estudos de caso e ilustrações de personagens como a de Claudia Abreu em Belíssima e das empreguetes de Cheias de Charme.
16 de abril
Figurino vs Moda. As diferenças entre o processo criativo do figurino e da moda. A criação de roupas para personagens que representam pessoas da vida real e para a passarela fashion. Quais são os pontos que o figurinista deve levar em conta quando desenvolve um projeto para uma pessoa de proporções normais diferente do corpo dos modelos de passarela.
17 de abril
Figurino e internet. Redes sociais, blogs e sites de moda como importantes fontes de pesquisa para criação de figurinos. Além da informação acessível e sempre atualizada, podemos ver pessoas reais retratadas na internet que podem ser muito mais inspiradoras do que modelos em passarelas.
Gogoia Sampaio é figurinista
Trabalha na TV Globo desde o início dos anos 1990, assinando figurinos de novelas como Salsa e Merengue, Da Cor do Pecado, Belíssima, Passione, Cheias de Charme, Saramandaia e Geração Brasil. Atualmente desenvolve um projeto de reality show para figurinistas que será exibido no Fantástico. Foi premiada com dois prêmios Contigo! de melhor figurino: em 2003, por Sabor da Paixão e em 2006, por Belíssima. E 4 Prêmios Extra: por Belíssima (2006), Ciranda de Pedra (2008), Passione (2010) e Cheias de Charme (2012). Também é fundadora e editora do Br Confidencial, site de moda, beleza e lifestyle. Acesso em http://www.polodepensamento.com.br/#!/cursos/633
Oficina de documentário com Sandra Kogut

Como filmar pessoas? O que nos autoriza a filmar alguém?

O que nos faz escolher o posicionamento da câmera? E por quê?
Na era das câmeras onipresentes e da constante encenação da própria vida,
o triângulo (a câmera, quem filma e quem é filmado) se tornou ainda mais complexo e misterioso.
Nesta oficina, os alunos irão elaborar e executar um projeto de construção de um
personagem a partir da linguagem documental.
O exercício poderá ser registrado com qualquer tipo de equipamento, como máquinas fotográficas, aparelhos celulares ou câmeras digitais.
18 de março
 Apresentação: ficção ou documentário? Filmes de história, filmes de personagem. Construindo uma narrativa através do olhar. Orientações para a definição dos projetos
dos alunos a serem realizados ao longo do curso.
25 de março
 Os caminhos da transformação de uma pessoa em um personagem e de um personagem em uma pessoa. Discussão sobre as primeiras experiências práticas realizadas pelos alunos sobre o(s) personagem(ns) escolhidos.
1 de abril
 Os papéis desempenhados pelos personagens. O posicionamento da câmera. Exibição e discussão das cenas em fase de produção. Orientações para finalização do exercício.
8 de abril
 Apresentação e análise final das cenas.
Sandra Kogut
Cineasta e documentarista. Realizou os filmes Mutum (2007), Passagers d’Orsay (2003),
Um Passaporte húngaro (2001) e Adiu monde (1997), entre outros.
Atualmente finaliza seu novo longa de ficção chamado Campo Grande.
Acesso em  http://www.polodepensamento.com.br/#!/cursos/629
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s