Divulgação em Projetos Culturais – Parte 1.

Publicado: dezembro 9, 2014 em Uncategorized

Por 

Jornais, revistas, TV`s, rádio, flyer, folder, site, facebook, twiter, malling eletrônico etc. Muitos são os meios, quase infindáveis, de se fazer a divulgação de apresentações, festivais, CDs, DVDs, livros e ações culturais como um todo. Entretanto, pouco refletimos a respeito da relação entre divulgação e projetos culturais, ou de forma mais ampla, entre a comunicação e a produção cultural. Por isso, começo aqui uma série de publicações para refletir e apresentar alguns dos elementos básicos dessa relação, e ajudar para que artistas e produtores possam construir planos de divulgação mais eficientes e consigam divulgar melhor seus trabalhos para o público a qual se destina.

A relação entre Artistas e Assessores de imprensa

O primeiro ponto a ser pensado pelo artista/produtor começa já na escolha de quem irá fazer a assessoria de imprensa. Por ser a ponte entre o projeto e a opinião pública, é fundamental que se opte por uma empresa especializada em projetos culturais. É imprescindível uma relação de mútua confiança: o artista e/ou produtor e/ou realizador deve informar todas as minúcias de sua proposta para o assessor, pois ele poderá responder e atender aos diferentes questionamentos que serão feitos pela imprensa ao longo do trabalho. Só assim a discussão será produtiva para que se estabeleça uma estratégia de ação, release, seleção dos veículos de imprensa e de jornalistas que possuem o perfil mais adequado ao seu projeto.

Uma outra questão importante é o momento de contratar uma assessoria. O ideal é que a equipe de assessores tenha tempo para planejar e enviar os trabalhos sem pressa para as redações. Lembrando que é muito desgastante e arriscado deixar a divulgação de uma estreia de espetáculo para 10 dias antes, por exemplo.

Assessoria de Imprensa

Segundo a 4ª edição, revista e ampliada, do Manual de Assessoria de Comunicação/Imprensa 2007, da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), assessoria de imprensa é:

o serviço prestado a instituições públicas e privadas que se concentra no envio frequente de informações jornalísticas dessas organizações para os veículos de comunicação em geral. Esses veículos são os jornais diários, revistas semanais ou mensais, publicações especializadas, emissoras de rádio, agências de notícias, sites, portais de notícias e emissoras de TV (…).

A assessoria de imprensa tem por função desenvolver – em conjunto com o artista/produtor – estratégias de ação para que os profissionais (repórteres, chefes de reportagem, editores) dos veículos de comunicação recebam todas as informações de matérias, notas e críticas desde que o projeto desperte interesse da mídia para a publicação.

Mídia Espontânea

Tanto a publicação de notas, quanto a marcação de entrevistas e a publicação posterior de informações são gratuitas. Chama-se esse trabalho de ‘mídia espontânea’ ou ‘mídia gratuita’. Não se paga por essa publicação. O gasto que a instituição pública ou privada tem é com o pagamento do assessor de imprensa por seu trabalho de redigir e de fazer chegar as informações corretas até a pessoa certa, no momento certo, o que pode ou não resultar em publicação.

Release

O release é um texto enviado para a imprensa e que contém as principais informações a respeito do seu projeto, bem como os contatos para possíveis entrevistas ou obtenção de informações adicionais. O release é a mais importante peça de que se vale o divulgador ao executar seu trabalho. Seu texto deverá conter todas as informações sobre o produto cultural.

antes-de-divulgar-seu-evento-600x369

Depois de redigido, é enviado para os órgãos de imprensa como sugestão de pauta, assunto para possíveis matérias, notas, produção de agendas. A veiculação, quando acontece, é gratuita, portanto, o órgão de comunicação não tem obrigação nem compromisso de publicar o material.

Um release não deve ser uma declaração de intenções nem um longo histórico do artista. O release em seu formato padrão com início, meio, fim, data e assinatura; depois, num adendo, podem vir as informações adicionais. Assim, quando for entrevistar o artista, o jornalista estará munido de várias pistas sobre o objeto de sua matéria.

Clipping

É a seleção de organização de todas as matérias, notas, fotos, charges e críticas a respeito do projeto que foram publicadas em jornais, revistas e periódicos a respeito do projeto, exposição, apresentação, turnê ou produto. O clipping também é feito eletronicamente para mapear matérias veiculadas em TV`s, rádios e nas diversas possibilidades da internet. É importante a organização desse material tanto para o histórico dos artistas e produtores envolvidos no projeto quanto para os patrocinadores e apoiadores que também deverão receber cópias do clipping.

*Continua na próxima publicação.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s