Jornal da Educação – Publicação do Instituto de Pesquisas e Administração da Educação.

Publicado: setembro 13, 2014 em Uncategorized

Características de um bom gestor:

Não existe uma fórmula pronta para se tornar um bom gestor. Cada situação pede características diferentes e próprias do negócio que dificilmente poderão ser utilizadas em outros ramos. Mas, existem dois pontos imprescindíveis para uma gestão adequada: paixão por aquilo que se faz e capacidade de resiliência.

Ter paixão pelo negócio é imprescindível para vencer as barreiras diárias e principalmente para motivar a equipe. Uma pessoa que não acredita e não defende o projeto no qual faz parte não consegue enfrentar todas as barreiras, o que reflete diretamente na produtividade.

Outro ponto importante, a resiliência, é a capacidade de se adaptar a diversas situações mesmo que adversas. Em cada situação e até mesmo nas mudanças de equipe, deverá ocorrer adaptação na postura do profissional, de forma que não haja prejuízo nos processos de trabalho.

Outras características que devem ser priorizadas pelos bons gestores são:

1. Capacidade de mediar e resolver conflitos;
2. Iniciativa e pró-atividade;
3. Autoconfiança;
4. Capacidade de reter talentos;
5. Delegar o operacional;
6. Estar atento às inovações e mudanças do mundo, e saber aplicar essas inovações ao cotidiano da empresa e ao seu campo de atuação;
7. Controle;
8. Aprendizagem Contínua.

(Orientação técnica a partir de estudo de Ricardo M. Barbosa, diretor executivo da Innovia Training & Consulting e consultor em Gestão de Projetos).

Inglês Sem Fronteiras tem prazo prorrogado:

O Ministério da Educação prorrogou até as 12h da próxima segunda-feira (15/09) o prazo para as inscrições nos cursos presenciais gratuitos de inglês, do Programa Inglês sem Fronteiras.

O prazo terminaria ontem (11/09). As inscrições são feitas exclusivamente pela internet no site (http://isfaluno.mec.gov.br/). São oferecidas 6.045 vagas, em 43 universidades federais, a estudantes de nível superior – graduação, mestrado ou doutorado – com matrícula ativa nas universidades federais credenciadas como núcleos de línguas. Precisa ser estudante ativo no curso My English, cuja inscrição tenha sido validada até 48 horas antes da inscrição no núcleo de línguas, e ter concluído até 90% do total de créditos da carga horária do curso. Terão prioridade os alunos de graduação de cursos das áreas do Programa Ciência sem Fronteiras: ciências exatas, matemática, química e biologia, engenharias, áreas tecnológicas e de saúde. Também podem concorrer às vagas os estudantes que tenham concluído até 80% da carga horária total do curso em andamento, bem como bolsistas ou ex-bolsistas do Programa Jovens Talentos para a Ciência, de qualquer curso de graduação. O Inglês sem Fronteiras foi lançado em dezembro de 2012, com o objetivo de melhorar o nível de proficiência dos estudantes em inglês e aumentar a participação no Programa Ciência sem Fronteiras, que oferece bolsas de estudo em universidades estrangeiras.

Trote estudantil com constrangimento pode virar crime:

A Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Lei 7609/14, do deputado Danilo Cabral (PSB-PE), que tipifica como crime a conduta de constranger alguém a participar de trote estudantil.

O trote costuma marcar o ingresso de estudantes no ensino superior e, em alguns casos, no ensino médio. Segundo o deputado, “milhares de jovens foram vítimas de represálias, agressões e bullying por se recusarem a participar de atividades constrangedoras e hoje ainda não existe uma norma penal específica que defina a conduta de trote estudantil”. O projeto acrescenta artigo ao Código Penal (Decreto-Lei 2.848/40). Pela proposta, a pena para o crime será de detenção, de um a três anos, e multa. Se da conduta resultar lesão corporal grave, a pena será de reclusão de 10 a 20 anos. Caso resulte em morte, a pena subirá para 12 a 30 anos. A proposta foi apensada ao PL 1494/11, do deputado Junji Abe (PSD-SP), que tipifica o crime de intimidação vexatória (bullying).


EXPEDIENTE:

Publicação diária do Instituto de Pesquisas e Administração da Educação (enfoca os principais acontecimentos que ocorrem no Brasil e no Mundo na área educacional, sendo as matérias aprofundadas nos Informativos (mensais) e Revistas especializadas (bimestrais) também editadas pelo IPAE ).

Exemplares arquivados na Biblioteca Nacional de acordo com Lei nº 10.944, de 14 de dezembro de 2004 (Lei do Depósito Legal).
ISSN (International Standard Serial Number) nº 0104-9895 conforme registro no Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia – IBICT (Centro Brasileiro do ISSN), vinculado ao Ministério de Ciência e Tecnologia.
Editora do Instituto de Pesquisas e Administração da Educação cadastrada no ISBN (International Standard Book Number) sob o nº 85927 conforme registro na Biblioteca Nacional.
Reprodução permitida desde que citada a fonte.
Editor Responsável – João Roberto Moreira Alves.
Edição e Administração:
Instituto de Pesquisas Avançadas em Educação:
Av. Rio Branco, 156 – Conjunto 1.926 – CEP 20040-901 – Rio de Janeiro – RJ – Brasil.


FICHA CATALOGRÁFICA:

Jornal da Educação – Ano 1 – nº 1 (fevereiro de 1995) – Rio de Janeiro – Instituto de Pesquisas e Administração da Educação (diário)
1. Direito à educação – periódico. I – Instituto de Pesquisas e Administração da Educação – CDU 37.011.001.4.

Acesso em http://www.ipae.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s