16º FNESP: Organizações Sustentáveis e os desafios de (re)pensar a educação superior.

Publicado: agosto 9, 2014 em Uncategorized


A competitividade das organizações é determinada pela capacidade de renovar processos administrativos e acadêmicos e pela sociedade. Instituições de ensino superior (IES) que não compreendem o ambiente que atuam tendem a enfrentar dificuldades para manterem a sustentabilidade institucional.

Líderes empreendedores são capazes de fazer análise e propor mudanças sistêmicas na instituição e de enfrentarem o desafio de conduzir o processo de mudanças, para tornar a IES sustentável e competitiva.

Na década de 1990, de forma especial, o tema relevante para os gestores foi o da expansão do sistema, que exigia por parte das IES novos parâmetros de governança e gestão. No início do século XXI, esses temas tornaram-se ainda mais relevantes, pois intensificou-se a concorrência e a competitividade.

Na atualidade, não basta promover a expansão da IES e ter gestão profissionalizada. Aumentar o número de cursos e de alunos e contratar executivos para a gestão não garante, necessariamente, o futuro de sucesso da IES.

É nesse sentido que a sustentabilidade das IES requer foco sistêmico e a definição de um projeto acadêmico que esteja sintonizado com a dinâmica da sociedade. Gestores que priorizam temas administrativos ou acadêmicos podem colocar em risco a sustentabilidade. Estes temas serão debatidos durante o 16o FNESP.

A sustentabilidade exige reinvenção e, em alguns casos, mudanças do DNA institucional. A zona de conforto, a burocracia e a lentidão em tomar as decisões que garantam as mudanças institucionais são atitudes danosas para o futuro da IES.

O perfil dos jovens que chegam nas IES, o desejo dos estudantes em flexibilizar seu aprendizado, o avanço do uso da tecnologia, das mídias sociais e do ensino híbrido e as competências exigidas pelos empregadores são fatores que explicam a mudança da dinâmica do ensino superior. Há claras evidências de que o processo de ensino e aprendizagem tornou-se tema estratégico para as IES.

A competitividade, nos próximos anos, será influenciada pela capacidade da IES em enfrentar o desafio de repensar o ecossistema acadêmico. Não bastará ter um bom projeto pedagógico. Será preciso investir no professor, na reconfiguração da sala de aula, nas tecnologias que facilitem o aprendizado, no amplo acesso à informação e na mudança da postura dos estudantes. É preciso instigá-los a serem agentes ativos do seu aprendizado.

O 16o FNESP, organizado pelo SEMESP, propõe-se a provocar a reflexão e indicar caminhos para que os gestores possam fortalecer a sustentabilidade institucional e as mudanças no ecossistema acadêmico.

16º FNESP –25 e 26 de setembro de 2014.
Hotel Renaissance. Alameda Jaú, 1620 – Jardins. São Paulo – SP.

Fonte: FNESP. Acesso em http://semesp1.tempsite.ws/semesp_beta/fnesp/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s